The way we relate to the spaces is sometimes odd. It’s close, personal, lived with passion and imbalances.
 
I’ve walked these streets. They were always full of grace, but the way I relate to them is different every time. It’s the surprise of feeling at home and, simultaneously, the inaccessible distance that reminds that it isn’t really there I belong to.
 
This time I could see the colour. That elusive colour that seems to stay away on occasion.
 
A relação que mantemos com os espaços é por vezes estranha. É íntima, cheia de avanços e recuos, de paixões e desequilíbrios. 
 
Não foi a primeira vez que desci estas ruas. O encanto esteve sempre presente, mas a forma como as percepciono muda a cada contacto. É a surpresa que nos atinge, os momentos em que sentimos fazer parte e a distância que lembra que não fazemos mesmo parte delas.

Desta vez vi as ruas coloridas. E a cor fugiu-me noutras ocasiões. 
Back to Top