Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é.
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem por que ama, nem o que é amar…



Everyday is more and more obvious to me that I only photograph what I know. The paths I take on a daily basis, the landscapes that surround me, the human pieces that I collect everywhere. When I thought about Pieces, when I was challenged by Questão Repetida to compose them, it was inevitably this universe that I saw and idealized and, looking back at this set of work, it could only be so. The rural world, the rural Algarve, is this collection of objects and places that have become part of my existence and reflect the daily lives of those who remain or pass through here. There are inevitably fragments of yesterday, today and tomorrow, the pieces that resist the passage of time and tell us of lives that are nothing more than a glimpse that we can only reinvent. The musicality, the one I relate to, is what makes up these Pieces. Those who welcomed me. Those who change me. The only ones that in the end are a part of my existence. The only one I know how to capture.

É cada dia mais óbvio para mim que só fotografo o que conheço. Os caminhos que faço diariamente, as paisagens que me rodeiam, os pedaços humanos que recolho um pouco por toda a parte. Quando pensei nos Trechos, quando fui desafiado pela Questão Repetida para os compor, foi inevitavelmente esse universo que vi e idealizei e, olhando agora para este conjunto de trabalho, só poderia ser assim. O mundo rural, o Algarve rural, é para mim este apanhado de objectos e lugares que passaram a ser parte da minha existência e reflectem um quotidiano dos que aqui permanecem ou passam. São inevitavelmente fragmentos do ontem, hoje e amanhã, os pedaços que resistem ao passar do tempo e contam excertos de vidas que vislumbramos e, de alguma forma, se reinventam. A sua musicalidade, aquela que identifico, é o que compõe estes Trechos. Os que me acolheram. Os que me transformam. Os únicos, afinal, que fazem parte da minha existência. A única que sei fotografar.

TRECHOS
(lapso de tempo; espaço entre dois objetos ou dois lugares; fragmento de uma obra literária ou musical; excerto)
Back to Top